quinta-feira, 19 de junho de 2008

Frases típicas de um ano eleitoral

"[João Henrique] governa para os mais pobres" - Geddel em defesa das obras que estão sendo realizadas pelo prefeito João Henrique. Segundo o ministro o prefeito tem a mesma preocupação do presidente Lula com a população mais humilde. (Grande tentativa de associar a imagem abalada de João Henrique ao sempre popular Lula)

"O governo dividiu a simpatia pelos dois candidatos da base. Preferia que ele apoiasse somente o candidato do PMDB, mas o PT não quis unificar (...) O gesto do governador é bem-vindo. Se prejudica Walter Pinheiro, não sei. Pergunte a ele. Mas fortalece João" - Geddel comentando o apoio do PT.

"Isso é crítica de adversário. Os gastos estão dentro da lei. Acho natural, é hora de críticas. Os gastos estão absolutamente dentro da lei" - Geddel referindo-se às criticas traçadas a João Henrique pelo gasto excessivo com propaganda (Veja postagem anterior)

"Ele é o príncipe herdeiro de quem governou por 30 anos" - Geddel se referindo a ACM Neto

"A cidade não quer andar pra trás, porque quem anda pra trás é caranguejo" - Geddel criticando os pré-candidatos Antonio Imbassahy (PSDB) e ACM Neto (DEM).

"Estava equidistante, mas infeliz em relação à divisão da base (...) Na igreja, o padre diz que o que Deus uniu, o homem não separa. Eu, no meu sacerdócio de político, digo: o que o povo uniu em 2006 os homens não devem tentar separar" - Jaques Wagner defendendo a manutenção da aliança PMDB - PT.

Fonte: Bahia JÁ

Um comentário:

Lorena Rios disse...

62 milhões com propaganda? E ainda alega que os gastos estão dentro da lei?
A apelação está cada vez maior... Agora, vamos pensar um pouco no que esses 62 mi. poderiam ter sido investidos...