terça-feira, 3 de junho de 2008

Varela renuncia e Bispo Marinho é vice de ACM Neto

Na manhã desta terça-feira, 03, PR e PRB lançaram apoio à candidatura de ACM Neto. A aliança traz o Bispo Márcio Marinho, PRB, como vice de Neto. Na cerimônia de lançamento, realizada no Hotel Fiesta, o radialista Raimundo Varela renunciou sua pré-candidatura ao Thomé de Souza e declarou apoio ao principal herdeiro político do senador ACM. O apresentador disse que "é preciso dar um passo à trás para, posteriormente, dar dois passos à frente". Ainda, acrescentou que "Não houve desistência, essa foi uma atitude de consciência. Agora, nosso projeto está associado ao de ACM Neto. Quando digo nosso, é porque o bispo Marinho é meu irmão. Aliás, agora todos nós somos irmãos".
Apesar do grande apoio popular, Varela não tinha forças para disputar a prefeitura de Salvador, pois seu partido é
novo, pequeno e dispõe de pouco tempo de propaganda eleitoral. Provavelmente, o radialista ficou mais desiludido com o fracasso de sua aliança com Imbassahy, vetada pela direção nacional do partido. Ao Bahia Notícias, o líder do Balanço Geral revelou que "não podia sair sem musculatura, sem tempo de TV e sem apoio" e sobre o insucesso da aliança com Imbassahy, contou sua versão: de que tudo aconteceu porque o ex-prefeito não quis ser vice em sua chapa. Em entrevista a José Eduardo, na Rádio Sociedade, hoje pela manhã, Varela anunciou sua saída da vida política e disse não ter musculatura para enfrentar uma campanha. Além disso, revelou que os partidos só o querem para vice, posição que ele não aceita: "Nasci para ser líder", completa. Agora surgem os questionamentos sobre para quem vão os votos de Varela. Na última eleição, quando o apresentador desistiu da candidatura após muita especulação, a maioria de seus votos foram para João Henrique. Neste momento de indefinições espera-se por uma pesquisa de intenções de voto que defina o cenário eleitoral de Salvador. Com essa aliança, a candidatura de ACM Neto sai bastante fortalecida pelo fato do Bispo Marinho ser bem votado em Salvador e também trazer para a chapa votos dos fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus. Segundo o site Política Livre, a aproximação entre DEM e PRB foi feita diretamente pela alta cúpula da Igreja Universal, encabeçada pelo bispo Marcelo Crivella, senador da República pelo PRB e sobrinho do líder maior da Igreja, Edir Macedo. Crivella é líder nas pesquisas à Prefeitura do Rio de Janeiro, apesar de encontrar-se isolado politicamente. "Crivella viu no democrata baiano a chance de uma aproximação com o DEM na cidade, principalmente para a hipótese da candidata carioca do partido, Solange Amaral, não chegar ao segundo turno", afirma o site.


O cenário político baiano passou por muitas reviravoltas nas últimas semanas. PT, DEM, PR e PRB disputaram para ver quem aparecia e quem especulava mais. Esta nova aliança mostra que ACM Neto não está morto e, para piorar, agora tem o apoio maciço do líder do povo. Logo ele, dono de cartões verdes e vermelhos, que tantas vezes já fugiu e voltou à política, além de tanto ter criticado o deputado, agora irmão. Só faltou ele acrescentar "irmão de sangue".
Fotos: Juarez Matias (www.bahianoticias.com.br)

2 comentários:

Anônimo disse...

Infelismenta a grande massa, que é o povo baiano, cai nessas jogadas sórdidas...
e á propósito, sobre o comentário de Varela, dar 2 passos pra tras, pra depois dar 2 pra frente, com a idade e a saude dele, os próximos passos serão diretamente para sua cova.

isso tudo é uma palhaçada.

Elton Alonso disse...

Coligações e mais coligações. São tantos partidos que a governabilidade fica engessada como foi o caso de João Henrique.
Verena você sabe algo sobre a ida do Varela à TV Bahia, já que agora ele apoiará o ACM Neto?